PARTIDO CRISTÃO, CONSTRUINDO UM NOVO BRASIL EM 2019

O novo Partido Cristão (PC), não muda uma só vírgula em torno da obtenção do seu Registro Definitivo, junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Por mais que tenhamos uma legislação eleitoral extremamente volátil no Brasil, vamos finalizar o Partido Cristão em Brasília (DF).

Ao contrário da maioria dos partidos políticos tradicionais, não almejamos depender de verbas públicas, como fundo partidário e, fundo especial de campanha eleitoral, para sobrevivência política, vamos depender apenas de nossos filiados (as).

Agindo dessa forma, vamos impor limites no sentido de evitarmos possíveis ilícitos penais, quanto à desvios de recursos públicos. Nas eleições 2018, vários políticos de outros partidos, já foram condenados por desvios do fundo especial de campanha. Isto representa uma verdadeira farra com o dinheiro público.

Toda instabilidade institucional criada no Brasil pela chamada cláusula de barreira, está girando exclusivamente em torno da sanha dos políticos por dinheiro público. O novo Partido Cristão (PC), é defensor do projeto ficha limpa em todas as prefeituras do Brasil, defende a família tradicional, a moral e os bons costumes.

Não é favorável a realização de campanhas políticas com dinheiro público, não concorda com a facilitação ao porte de arma de fogo, é contra a legalização das drogas, prostituição, aborto e, teoria de gênero, como fundamento de políticas públicas. O novo Partido Cristão (PC), acredita que é possível fazer uma política limpa, ética, decente em todo o país. Acredita nestes valores?

Vem caminhar conosco em 2019, seja líder, não seja “escada” para os maus partidos e políticos! Aproveitamos a oportunidade para lhe desejar um feliz natal e um próspero ano novo de muitas realizações a você e sua família!   

Saudações Democrata Cristãs!

PRESIDENTE NACIONAL RONALDO MORENNO
Compromisso com à Palavra!
https://partidocristao.com/

Escreva um comentário

Nenhum comentário

Ainda não há comentários!

Não há comentários, mas você pode ser primeiro a comentar este artigo.

Escreva um comentário
View comments

Escreva um comentário

Seu e-mail não será exibido.
Campos obrigatórios são marcados com*